Sexta-feira, 9 de Junho de 2006

A máscara acaba sempre por cair

Masque25643nb

Hoje foi o pior dia da minha vida.

Nunca pensei que fosses assim,

Falso, odioso, temível, um inimigo a abater,

A sério de ti nunca pensei isto,

Mas como costumo dizer e muito bem:

A máscara terá sempre que cair, mesmo que mostre

O bem ou o mal.

Mas a tua mostrou o mal.

E é por essa razão que nunca te quis aceitar,

E sei que nunca me quiseste aceitar por não ter nenhuma máscara,

Por eu mostrar sempre o que sou, por nunca ser falsa,

Temível e má.

Por ser sempre eu nos bons e nos maus momentos.

E agora juro que nunca me quero apaixonar,

Porque não quero sofrer nem conhecer gente,

Que esconde por detrás de um sorriso,

Uma falta de respeito, uma "língua suja " e um ódio tenebroso de mim.

Acho que o que te lea a dizer isto não é o favto de saberes que gostei de ti,

Mas sim, o facto de nunca ser mentirosa, dizer logo o que me vem á cabeça.

E é assim que prefiro ficar e digo-te para nunca esconderes a tua personalidade,

Ela mostra-se sempre mesmo que seja horrível como a tua é.

  

 

 

 

sinto-me: ...não sei dizer
música: linkin park - numb e as minhas lágrimas

imaginado por electra às 21:19
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De aroma a 10 de Junho de 2006 às 22:46
Sim, é bem verdade, mais tarde ou mais cedo o verdadeiro ser da alma mostra-se...


De Borboleta a 12 de Junho de 2006 às 22:22
A quem quer ferir com estas palavras? A si mesma(o)? Matar-se por dentro? Escolhe a pior morte, creia, já experimentei esse veneno, e não me dei bem..

Por trás de qualquer máscara pode viver alguém único e especial e, os que nunca a poêm é porque a usam em permanência...
Pense nesta palavras...

Econtra-me sempre por aqui...
Veneziana, contadora de hostórias.


De Borboleta a 12 de Junho de 2006 às 22:27
A quem quer magoar com estas palavras? A si próprio?
Acredite que pode magoar-se muito, bebendo este veneno. Já o usei, e creia-me, dei-me muito mal...

Gostaria que reflecti-se no seguinte: Todos usamos, em certas situações máscaras. Os que não as usam nunca, são, regra geral a personificação da própria máscara.

Reflicta esta questão.
Dei-me a resposta.
Encontra-me sempre por aqui.
Veneziana, contadora de histórias.


De electra a 13 de Junho de 2006 às 16:06
Oi veneziana. Adoro mesmo as tuas visitas aqui no meu blog. Em relação ao que escreves, sobre a mascara tenho a dizer que naquele dia não me senti feliz com o meu amor e esse veneno matou-me por um momento, fez-me sentir consumida por ele. Mas já agora porque é que nunca escreves nada no teu blog, gostava de ver se escreves tão bem como comentas seria a tua 1ªfã com muito gosto. Ja reflecti sobre a questao e agora despeço-me com um beijao.


Comentar post

*mais sobre mim

*pesquisar

 

*Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


*posts recentes

* repara...

* Livro dos Poetas

* De mim para ti

*arquivos

* Maio 2007

* Abril 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Agosto 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

*favoritos

* chuva

* reencontro

* volúpia

* cheers darlin'

* Se eu fosse...

* melodia

* resistir

* Dispença qualquer imagem,...

* Triângulo...

* colisão

RelojesWebEspana!

*as minhas fotos

*presentinho doce

*Smiles...

Angel of Obscurity Voz de Celénia" width="100" height="91" border="0" /> Image Hosted by ImageShack.us Angel of Light Image Hosted by ImageShack.us ">
blogs SAPO

*subscrever feeds