Terça-feira, 13 de Junho de 2006

Calem essas reticências

... Fica ...
... Deixa-te levar ...
... Nos meu braços ...
... No meu sorriso ...
... No meu sonho ...
... Com as quatro letras que escrevo o teu nome ...
... Posso também dizer "amor" ...
... Mas sei que por mais forte que seja ...
... Não queria viver com Reticências na vida ...
... Entre as quais ... TU...
... Obrigado ...
... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... Melancólica ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ...
sinto-me: Feliz demais
música: Dillema

imaginado por electra às 18:59
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Borboleta a 13 de Junho de 2006 às 22:32
... Fica, fica comigo esta noite ...
... Deixa-te levar-te, ao infinito paraíso ...
... Nos meu braços, enrosca a alma ...
... No meu sorriso, deixa o teu sorriso ...
... No meu sonho, vives presente ...
... Com as quatro letras que escrevo o teu nome
... “MUSA”
... Posso também dizer "amor" ...
... Mas sei que por mais forte que seja ...
... Por mais longe que estejas, estarás presente ...
... Não queria viver com Reticências na vida ...
... Por isso, digo-te, definitivamente...
... Da vida pouco coisas quero, coisas simples ...
... Entre as quais ... TU...
... Dá-me um dia só, que seja, para nós ...
... Obrigado ...


De Angel of Obscurity a 14 de Junho de 2006 às 01:34
Gosto mesmo muito dakilo que escreves.. esta atmosfera que te envolve é tao purificante.. compara-se ao cheiro a maresia numa calma e bela noite tardia..
é muito bom encontrareste assim feliz.. **

beijo de Angel**


De electra a 14 de Junho de 2006 às 18:42
Oi veneziana! Posso te dizer que o nome que aí pões é muito errado, mas se esta é a tua musa espero que o meu poema te faça pensar no quanto se pode perder com a nossa maneira de ser. Beijão da elctra!! :-)


De Borboleta a 25 de Junho de 2006 às 21:23

Diexo um apontamento que li e achei interessante:
"A dor trespassa-me o peito, já não sei se quero continuar. Todos os dias, penso que o tormento da indiferença, da rebeldia, cessaram, que de uma forma aberta, me digam. Cessem as (...). Seja encontrada a palavra, o gesto, o abraço ...
Mas não, espadas em riste, numa batalha sem Santo, degladiam-se, amantes..."
Loucos!


De Borboleta a 26 de Junho de 2006 às 02:16
Voltei, como voltei a outros Blogs, para me despedir!
Parto!
Até um dia!
Veneziana, contadora de histórias!
Obrigado a todos pela parilha!


Comentar post

*mais sobre mim


* ver perfil

* seguir perfil

. 11 seguidores

*pesquisar

 

*Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


*Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

*posts recentes

* repara...

* Livro dos Poetas

* De mim para ti

*favoritos

* chuva

* reencontro

* volúpia

* cheers darlin'

* Se eu fosse...

* melodia

* resistir

* Dispença qualquer imagem,...

* Triângulo...

* colisão

SAPO Blogs

*subscrever feeds